Monster love

Monster love
Mary Janice Davidson








Do Diário particular de Richard Will, Dez da Beacon Hill, Boston, Massachusetts.


Tornar-me um vampiro foi o melhor que já me aconteceu. O melhor.
Por isso não entendo toda a literatura, onde os vampiros são geralmente estes companheiros mal-humorados que lamentam o dia em que eles foram mordidos, que rezam para que algum europeu analfabeto meta uma estaca em suas costelas. Lamentar esse dia? Se a multidão não tivesse queimado meu assassino na seguinte noite, eu teria beijado seu pés.
Teria beijado até seu traseiro!
“Depois de tudo, o que havia ali para mim? Continuar com a fazenda quando meu pai morreu?
Não, obrigado. A agricultura é um trabalho exaustivo por uma recompensa muito pequena, e até menos respeitada. Já me custou suportar estar no mesmo quarto com meu pai, quanto mais suportar trabalhar para ele o resto de minha vida. (Primeiro trabalhar e segundo beber, esse era o lema de meu querido e falecido papai.)



Disponibilização/Tradução/Formatação: Gisa
Revisão: Luciana Avanço
Revisão Final: Tessy Silva
PROJETO REVISORAS TRADUÇÕES






Comentários:

Postar um comentário

 
~*Romances Sobrenaturais*~ © Copyright 2010 | Design By Gothic Darkness |