Crônicas Mayfair

.


A Hora das Bruxas 1

Anne Rice - Após desfilar a fascinante galeria de vampiros e múmias que a tornaram uma das mais famosas escritoras americanas, Anne Rice mergulha no universo da bruxaria em A hora das bruxas. Considerada uma das maiores escritoras de terror erótico, Anne Rice mistura com equilíbrio elementos góticos e modernos, numa narrativa romântica, de extrema crueldade, mas de paixões arrebatadoras. Em A hora das bruxas, a autora mais uma vez exorciza seus demônios e fantasmas, narrando a saga de uma família que em quatro séculos vive entre feitiçaria e forças ocultas. A família Mayfair é o ponto central de uma dinastia de bruxos, que cresceu e prosperou dedicando-se í magia negra. Entre os Mayfair, convive-se pacificamente com o incesto, os assassinatos e com o espírito meio divindade celta, meio demônio, chamado Lasher. O romance se desenrola cronologicamente para a frente e para trás, passando por Nova Orleans e São Francisco atuais e deslocando-se até o Haiti ou a um castelo na França de Luis XIV. As bruxas de Anne Rice não pilotam vassouras: são mulheres mafiosas, ocultas sob uma delicadeza fútil. Para elas, a bruxaria é a ciência mais confiável. Desde o final da década de 60, quando especializou-se na "síndrome da jugular", a autora de Entrevista com o vampiro angaria legiões de fãs que aumentam dia após dia.







A Hora das Bruxas 2

Em A hora das bruxas, a autora mais uma vez exorciza seus demônios e fantasmas, narrando a saga de uma família na qual durante quatro séculos sucedem-se contos de feitiçaria e forças ocultas. Recria com realismo uma dinastia de bruxos, tendo como ponto central a família Mayfair, uma classe subversiva que cresceu e prosperou dedicando-se í magia negra, convivendo pacificamente com incesto, assassinatos e um espírito meio divindade celta, meio demônio, chamado Lasher. O romance se desenrola cronologicamente para a frente e para trás, passando por Nova Orleans e San Francisco atuais e deslocando-se até o Haiti ou um castelo na França de Luís XIV. As bruxas de Anne Rice não pilotam vassouras: são mulheres mafiosas, ocultas sob uma delicadeza fútil, e para elas a bruxaria é a ciência mais confiável.








Lasher

Espírito que tem como objetivo se fazer carne, sentir, ter vida, através da concentração de partículas transmutadas nas células do filho de Rowan e Michel. Lasher e suas bruxas fizeram um pacto e uma promessa: ele traria todas as riquezas e lhes concederia todos os favores.







Taltos

Anne Rice é uma das escritoras de maior sucesso da literatura atual. Seus romances góticos são objeto de culto no mundo inteiro, principalmente as badaladas séries das Crônicas Vampirescas e das Histórias dos Bruxos Mayfair, a que Taltos dá continuidade.
Mais do que um livro, o que a autora pretende é apresentar um mundo particular. Se em A hora das bruxas, Rice apresentou a família Mayfair – uma dinastia oculta de Nova Orleans, que a cada geração tem um de seus membros designados para receber os poderes de uma entidade conhecida como Lasher, em Taltos, uma das Mayfair, Rowan, gera uma outra criatura. Anne Rice foi descobrir no folclore húngaro a figura do Taltos – um feiticeiro com poder de descobrir e combater bruxas. A autora expandiu esse conceito para criar seu próprio Taltos, um ser complexo que já nasce com habilidades de adultos.
É um antigo Taltos, chamado Ashlar, que revela os detalhes da linearidade e desta mitologia: os Taltos, perseguidos pelos celtas, buscaram abrigo entre uma tribo chamada os Pequenos (The Picts). Esta tribo britânica impressionou Anne Rice por ter controlado a Escócia durante séculos, desaparecendo depois completamente, deixando apenas alguns estranhos artefatos para provar a sua existência.
Taltos possui todos os elementos típicos da autora: conflitos pessoais, tramas paralelas e uma rica tapeçaria de elementos históricos, religiosos e da cultura pop – dando dimensões épicas ao mundo sobrenatural.






.

Comentários:

Postar um comentário

 
~*Romances Sobrenaturais*~ © Copyright 2010 | Design By Gothic Darkness |